sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

SAFRA QUEROSENE

Existe coisa mais chata do que o pretenso conhecedor de vinhos?

O sujeito, pra esnobar, pega a taça e perpetra coisas do tipo “ótima safra”, “denso demais”. “leve sabor de frutas silvestres com um toque sutil de carvalho”, “a temperatura média na área do vinhedo deu uma personalidade diferenciada ao vinho”.

E nós, que achamos que o vinho é apenas o melhor sub-produto da uva, temos que ficar sorvendo aquela verborragia.

Eis a nossa vingança!

Esse vídeo mostra que alguns conhecedores de vinho não passam de uma fraude.

Está em alemão, mas não precisa entender alemão pra entender o vídeo.

video

Um comentário:

Barreirinha disse...

Coitado do gordinho investiu tudo na noite e não vai ter a sobremesa....

Tudo bem que tem gente que esnoba, mas faz gosto ver um verdadeiro conhecedor de vinhos, aqui em Curitiba não é tão incomum como na Bahia, mas de certa maneira é fácil. Dá uma olhada no submarino.com ou no google que veremos uma vasta biografia sobre vinhos, por mais que o cara não tenha o paladar e o olfato tão afiado, se ele realmente se dedicar com o tempo ele aprende ao menos as palavras bonitinhas para impressionar as meninas.

Talento de verdade tem os conhecedores de cachaça, não os pseudo entendidos que dão entrevista sob a máscara de "Especialista em cachaça". O veradeiro entendendor é chamado de cachaceiro. De pinguço! Quem entende de verdade é aquele sujeito que cheira a pinga e diz: "Essa vem do alambique de fulano de tal, destilada em tal ano e foi coada na 'caçola' da mulher dele".


A merda com os enólogos!